9 de fevereiro de 2010

silencio

o silencio mata-me.

no isolamente do postodeatendimentoaocidadão à beira mar plantado, o silencio reina.
por falta de cidadãos.
por falta de ruido.
por falta.

o colega aqui do lado olha para a frente, com o olhar perdido no mar.
eu teclo neste blogue.
e não se ouve nada.

vou mandar um berro.

2 comentários:

Little Smiley Turtle disse...

epa...manda....aproveita e mata-o...assim coma assim ele nao faz nada, sempre te entretens com alguma coisinha gira de se fazer...

SP1 disse...

vou dar um berro em semelhante contexto, é do melhorzinho!!! até parece que lava a alma, melher.