21 de julho de 2010

To make things happen



Sou seguidora do blog da made in lisbon
Começou pelo facto da escrita da pikena ser do melhor que há, mas depois de explorar bem o blog, vi que havia “more to it”.

A pikena tem um sonho – estudar em Bruges. Vai daí que tem enveredado esforços para conseguir seguir o seu sonho. O mote é “take me to Bruges”.( go Mary!)

Fez-me pensar sobre o que tenho feito ultimamente para atingir os meus sonhos. (ou como diria a outra senhora – what have I done for me lately?)

Será que ainda tenho sonhos? Será que são os mesmos? Terei, ao longo deste processo todo de crescimento, esquecido de sonhar?

Se bem me lembro, o meu maior sonho era ser livre. Livre de amarras, livre de compromissos, livre para correr o mundo. Não sei quando ou como aconteceu, mas deixei-me agarrar pela vida, e esta agora tem-me presa pelo tornozelo. Arrasto-a como aqueles prisioneiros no séc. XIV arrastavam o grilhão; pesarosamente.

O peso dos compromissos, das responsabilidades e de tudo o mais que vem por acréscimo tem o efeito idêntico ao tal grilhão dos condenados às masmorras.

Sem o drama que já por aqui abunda, facto é que no meio desta coisa que se chama crescer vamos continuamente abdicando dos nossos sonhos em favor dos sonhos dos outros, sem que esse acto, por si, seja altruísta. Simplesmente vai acontecendo.

Poderia facilmente culpar a vida por tudo o que não aconteceu, e que eu gostaria que tivesse acontecido, mas isso seria hipócrita, uma vez que o maior motivador do fracasso sou eu – nobody else.

Acho que são as escolhas.

Bitch me, se não escolho sempre o caminho mais complicado!

1 comentário:

AtiZ disse...

Lógica #8

Não existe "Mulher Feia" mas sim "Mulher Pobre"

:)